terça-feira, janeiro 10, 2006

Saudade passa?

Também sinto saudade
Sinto falta das coisas
Sinto falta das pessoas
Sinto falta do contato
Mesmo sem tocar
Mesmo sem ver
Não sei o que é sentir o bem
Sou o mau
O mau que afasta as pessoas
Que destrói as coisas
Que não quer ter contato
Não existo aqui
O plano em que estou?
Só atinge solas de sapatos
Habituado a não ser nada
Nem mau
Nem bom
Eu
Aqui ou ali
Ninguém vê
Sabem que estou aqui ou ali
Mas ninguém vê
Esperando o verão
Depois o inverno
Os anos
O tempo vem me roubando
Não tem um segredo a vida
Enquanto a morte estiver aqui
Rondando

(a saudade passa, a gente também).

Já não sei!

Um comentário:

Sheldon Louco disse...

É...A maldita saudade, mais que sede de mil jovens afeitos à sua entrega carnal.
Eu sinto saudade também, e a potência de amor é a categoria que a destrava...
Saudade...
Grande abraço...tomei a iniciativa de o adcionar a meu blog.