terça-feira, janeiro 29, 2008

Alegoria


onde está a saída?
dessa prisão sem grades que nos rodeia
transformado em tormento o que poderiam ser beijos
bloqueando com o vazio abraços que não existem
deixando escuro todo um brilho sincero

Um comentário:

Lucas!! disse...

Mano, trate de acrescentar versos a esse poema! Poema curtos são bons, mas tenho sede de mais versos. Vai meu filho, demorô!